Barbara Arranz Bárbara Arranz​ é biomédica e atualmente vive em Madri, capital da Espanha. Mulher, mãe e ativista, é fundadora da LinhaCanabica.com, uma linha de cosméticos totalmente orgânica e vegana sem aditivos químicos produzidos a partir do óleo de cannabis. Bárbara começou a pesquisa a cannabis há 11 anos, quando seu filho Raul nasceu e foi diagnosticado com a Síndrome de Asperger, um tipo de Autismo leve que gera irritações moderadas. Um de seus maiores objetivos é desmistificar a maconha e levar à cannabis até a casa das pessoas.

Cannabis medicinal em animais: para que pode ser usada e qual a dosagem ideal?

5 minutos de leitura

pets-cbd-cannabis

O uso do óleo de cannabis para o tratamento de doenças em seres humanos é um assunto cada vez mais discutido. Leis estão sendo criadas ou revistas, estudos estão sendo feitos e o número de pacientes que fazem uso da maconha medicinal só aumenta. O que muita gente não sabe é que a cannabis pode ser benéfica não só para o ser humano, mas também para outros animais. Mas como?

O uso da cannabis medicinal em animais é um assunto recente e que vem sendo estudado e discutido. À medida que as informações vão aparecendo, percebemos que a medicina veterinária também pode vir a incorporar a cannabis medicinal dentre as opções de tratamentos de animais. Para entender como isso funciona, é importante compreender como a cannabis age no organismo.

Sistema Endocanabinóide: presente nos seres humanos e nos animais

Se você já tem algum conhecimento sobre a cannabis medicinal, já deve ter ouvido falar no Sistema Endocanabinóide (SEC). Trata-se de um conjunto de dois receptores presentes em todo ser humano. Eles atuam independentemente do uso da cannabis, mas reagem positivamente aos componentes químicos presentes na maconha – chamados canabinóides.

O SEC foi descoberto no final dos anos 80 e promoveu uma revolução no uso da cannabis para fins medicinais. O que os cientistas descobriram desde então é que não é só o ser humano que possui esses receptores, mas também boa parte dos outros animais – especialmente os mamíferos.

O Sistema Endocanabinóide possui dois receptores: chamados de CB1 e CB2. O receptor CB1 é o mais abundante no sistema nervoso, e é responsável por enviar comandos a regiões cerebrais. Já o receptor CB2 tem efeito no sistema imunológico, ossos e células adiposas. Trata-se de um sistema de regulação a nível bioquímico e seus receptores se comunicam com outros órgãos e tecidos do corpo todo – de humanos e outros animais.

O trabalho do Sistema Endocanabinóide enquanto sistema de comunicação celular regulatório independe da ingestão de cannabis para funcionar. Porém, quando o óleo de maconha é aplicado, os canabinóides presentes na maconha (e portanto no óleo) se comunicam diretamente com os receptores CB1 e CB2, potencializando sua atuação na região cerebral e em todos os órgãos periféricos que sofrem ação desses receptores. 

Esse processo ocorre nos seres humanos e também nos animais que ingerem o óleo de cannabis para fins medicinais. Em termos de ação biológica, o funcionamento do Sistema Endocanabinóide em humanos e outros mamíferos é bastante parecido.

Os estudos realizado com a cannabis a fim de entender o funcionamento do Sistema Endocanabinóide mostraram que o óleo de Cannabis full Spectrum ajuda a promover o equilíbrio do corpo como um todo. As taxas de toxicidade e efeitos colaterais são surpreendentemente baixas, o que só reforça o poder medicinal da maconha.  

Em quais casos a cannabis medicinal pode ajudar os animais?

Comprar produtos canabicos para pet: https://canabicos-beta.linhacanabica.com/collections/cbd-para-pets

A lista de benefícios da cannabis medicinal em animais se assemelha bastante ao que a planta pode fazer pelos seres humanos. Os canabinóides presentes no óleo de cannabis potencializam os receptores CB1 e CB2 a agirem em diversas frentes, o que inclui: tratamento de dores localizadas e dores crônicas, balanço energético, regulação do apetite, homeostase (equilíbrio do organismo), fertilidade, sistema endócrino e sistema imune. 

O óleo de cannabis Full Spectrum pode ser usado ainda no tratamento de câncer, epilepsia, dores neuropáticas, disfunções neurológicas cognitivas, lesões medulares, quadros inflamatórios recorrentes, aceleração da cicatrização quando em pós cirúrgicos, patologias respiratórias e lesões ósseas.

A cannabis possui centenas de substâncias chamadas canabinóides, além de outros muitos componentes químicos. O poder da planta no Sistema Endocanabinóide está especialmente na capacidade que esses componentes chamados canabinóides têm de atuar junto ao SEC e assumir a função de neurotransmissores, atuando ainda como inibidores retrógrados. É por isso, por exemplo, que o óleo de maconha é muito eficaz para conter crises de epilepsia e convulsões. A ação dos canabinóides ajuda a acalmar a atividade excessiva do sistema nervoso em situações como essas.

Só para se ter uma ideia, os estudos feitos até hoje já identificaram que a cannabis possui 113 canabinóides, mais de 200 terpenos e centenas de outros compostos químicos. Quanto mais as pesquisas se aprofundam, mais descobertas são noticiadas pela comunidade científica.

Conforme dito, existem diversos canabinóides presentes naturalmente na maconha. Os mais conhecidos são o THC (Tetra-hidrocanabinol), CBD (Canabidiol), CBG (Cannabigerol), CBN (canabinol), CBC (Canabicromeno) e a THCV (Tetra-hidrocanabivarina).

De todos os citados, o THC é o mais conhecido por seu poder psicoativo. É ele quem “dá o barato”. Mas é importante ficar claro que o THC também possui um papel importante na ação do SEC e, portanto, não deve ser desprezado. Além disso, a quantidade de THC no Óleo de Cannabis full Spectrum é regulada durante a produção do óleo, por isso o produto não possui qualquer efeito psicoativo. 

Qual é a melhor maneira de introduzir a cannabis medicinal em animais?

O óleo de cannabis Full Spectrum é a melhor maneira de prescrever a cannabis. Trata-se de um óleo puro de cannabis que conserva não apenas alguns canabinóides, mas sim todos os componentes da planta. Juntos, eles têm um poder muito maior de ação junto ao Sistema Endocanabinóide do animal.

Além disso, por ser produzido na forma líquida, o óleo de cannabis Full Spectrum é muito mais fácil de ser aplicado, podendo ser introduzido diretamente na boca do animal. 

Outros estudos interessantes mostraram que a cannabis também possui efeitos benéficos quando aplicada de maneira tópica – por meio de cremes, por exemplo. Esses estudos já demonstraram que os canabinóides têm um efeito antibacteriano bastante efetivo. Esse tipo de produto à base de cannabis pode ser usado em feridas e também para o alívio momentâneo de dores localizadas.

Qual é a dosagem ideal de Óleo de Cannabis Full Spectrum para animais?

Eis uma questão importante: os animais veterinários possuem mais receptores CB1 que os seres humanos, portanto a dosagem para eles geralmente é menor. Não há como afirmar qual é a quantidade certa diária de gotas do Óleo de Cannabis full Spectrum para animais, porque isso depende de três fatores:

  • espécie;
  • peso e porte do animal;
  • doença que está sendo tratada.

O protocolo para introdução do óleo de cannabis full Spectrum em animais é chamado de Low Dose e diz que o correto é começar com uma dosagem bem baixa e ir acostumando o organismo do bicho aos poucos. Esse período de introdução deve durar entre 5 e 10 dias, podendo se estender se o veterinário perceber que há necessidade de um tempo maior. É muito importante que tanto o veterinário quanto o dono do animal prestem bastante atenção ao comportamento do mesmo nessa fase inicial de introdução do óleo.

Assim como acontece com seres humanos, a dosagem pode ser aumentada ou diminuída a depender das reações do organismo do animal. É um trabalho de acompanhamento constante e monitoramento dos resultados.

Conforme dito mais acima, a cannabis possui baixa toxicidade, portanto reações negativas e que gerem efeitos colaterais são muito raras. Elas podem acontecer apenas em casos de superdosagem ou ingestão de uma grande quantidade da planta in natura. 

Aqui está mais um ponto-chave: os animais não devem consumir a planta de cannabis in natura. Primeiro por causa da maior sensibilidade deles aos canabinóides e segundo porque a planta in natura é rica em THC e, portanto, psicoativa. Nesses casos, efeitos colaterais podem aparecer em maior ou menor intensidade, a depender da quantidade ingerida. O recomendado é procurar um veterinário imediatamente.

Onde encontrar o Óleo de Cannabis Full Spectrum no Brasil?

No Brasil, você pode encontrar o Óleo Full Spectrum da Linha Canábica da Bá. O óleo é extraído de modo a conservar todos os componentes da cannabis, não possui efeito psicoativo e é entregue em todo o Brasil.

oleo-cannabis-linha-canabica
oleo-cannabis-linha-canabica

Ao entrar em contato com a Linha Canabica, você é orientado sobre a dosagem ideal do óleo e pode esclarecer todas as dúvidas que porventura tenha.

depoimento pet cannabis
depoimento pet cannabis
depoimento pet cannabis
depoimento pet cannabis

Outra dica é acompanhar o Dr. Fábio. Também conhecido como Dr. PetCannabis, Fábio é veterinário e especialista em cannabis medicinais para animais, atuando na área desde 2009. Em seu Instagram, o @dr.petcannabisoficial posta diversas informações sobre o assunto, visando esclarecer as pessoas sobre os benefícios da cannabis medicinal na veterinária.

Você também pode seguir a Linha Canábica no Instagram e no LinkedIn para ficar por dentro de mais novidades sobre cannabis medicinal tanto para humanos quanto para animais.

Você precisa de Maconha Medicinal?
Barbara Arranz Bárbara Arranz​ é biomédica e atualmente vive em Madri, capital da Espanha. Mulher, mãe e ativista, é fundadora da LinhaCanabica.com, uma linha de cosméticos totalmente orgânica e vegana sem aditivos químicos produzidos a partir do óleo de cannabis. Bárbara começou a pesquisa a cannabis há 11 anos, quando seu filho Raul nasceu e foi diagnosticado com a Síndrome de Asperger, um tipo de Autismo leve que gera irritações moderadas. Um de seus maiores objetivos é desmistificar a maconha e levar à cannabis até a casa das pessoas.

6 Comentários para “Cannabis medicinal em animais: para que pode ser usada…”

  1. Olá a pomada sana pode ser usada em felinos? Tenho essa dúvida por causa dos óleos essenciais que compõem os ingredientes.. aí gostaria de saber se seria tóxico para eles e dai só o óleo cbd pode ser usado..

  2. Oi, boa tarde! A compra para uso veterinário precisa ser sob a apresentação de receita?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *