Search toggle

O que são canabinóides? Benefícios, usos e riscos

O que são canabinóides? Benefícios, usos e riscos

Os canabinóides são substâncias químicas que ocorrem naturalmente na planta da cannabis (fitocanabinóides) e no corpo dos mamíferos (endocanabinóides). Os canabinóides mais conhecidos da cannabis são o canabidiol (CBD) e o tetrahidrocanabinol (THC), o principal composto psicoativo da maconha. Mas o CBD e o THC são apenas dois ou talvez mais de 150 canabinoides presentes na planta da cannabis.

Descubra os diferentes tipos de canabinóides e o seu papel na saúde humana, incluindo a sua ligação vital ao sistema endocanabinóide (SE).

O que são canabinóides?

Existem três canabinóides principais: endocanabinóides, fitocanabinóides e canabinóides sintéticos. Alguns compostos não são canabinóides, mas têm efeitos semelhantes aos dos canabinóides no corpo, e são chamados de “canabimiméticos”. A distinção entre os diferentes tipos de canabinóides é a sua fonte de produção.

Endocanabinóides

Endocanabinóides são canabinóides que o corpo produz naturalmente. Também chamadas de canabinoides endógenos, essas moléculas servem como neurotransmissores ou mensageiros químicos para diferentes partes do corpo – esses neurotransmissores transportam sinais entre as células nervosas, transportando instruções sobre dor, prazer e outras sensações.

Os dois endocanabinóides mais importantes que os cientistas descobriram são a anandamida e o 2-AG. Estes endocanabinóides ligam-se aos fitocanabinóides quando uma pessoa consome cannabis. A anandamida é análoga ao THC e às vezes é chamada de “molécula da felicidade”.

Fitocanabinóides

Os fitocanabinóides são canabinóides produzidos pela planta cannabis, e o CBD e o THC são os dois fitocanabinóides mais conhecidos. Todos os fitocanabinóides ligam-se aos receptores canabinóides (CB1 e CB2), onde afectam o sistema imunitário, as funções cognitivas e muitos outros componentes do cérebro e do corpo.

Canabinóides Sintéticos

Os canabinóides sintéticos são canabinóides produzidos em laboratório que não possuem o perfil de segurança dos fitocanabinóides e podem ser bastante prejudiciais. No entanto, alguns canabinóides sintéticos podem ter um lugar para uso terapêutico e clínico. É necessária mais investigação nesta área e os canabinóides sintéticos devem ser regulamentados. Devido à falta de investigação e regulamentação inadequada, recomendamos que os pacientes evitem utilizar canabinóides sintéticos não prescritos.

Canabimiméticos

Estes compostos podem ter efeitos semelhantes aos da cannabis e dos canabinóides, mas não são canabinóides. Os canabimiméticos também podem interagir com o SEC. Exemplos de plantas canabimiméticas incluem:

  • Coneflower (Echinacea) – tem como alvo os receptores CB1 e CB2.
  • Pimenta preta – contém o alcalóide guineensina, que também afeta o SEC e tem propriedades antiinflamatórias.
  • Alecrim – contém os terpenóides alfa e beta-amirina, que podem atingir o SEC e tem potenciais propriedades anti-inflamatórias.
  • Chocolate — contém compostos semelhantes aos canabinóides que interagem direta ou indiretamente com o SEC, em particular N-oleoletanolamina (OEA) e N-linoleoletanolamina.

Canabinóides Maiores e Menores

Os cientistas descobriram e identificaram até 150 fitocanabinóides na planta da cannabis. A investigação científica provavelmente irá descobrir ainda mais canabinóides nas próximas décadas. Alguns canabinóides, como o CBD e o THC, são considerados canabinóides significativos porque estão presentes em altas concentrações na planta de cannabis. Outros canabinóides, conhecidos como canabinóides menores, estão presentes em concentrações mais baixas na planta de canábis.

Principais Canabinóides

CBD e THC são os dois principais canabinóides encontrados na planta de cannabis. Esses canabinóides são derivados de precursores ácidos, ácido canabidiólico (CBDA) e ácido tetrahidrocanabinólico (THCA).

Quando o CBD e o THC estão na sua forma precursora ácida, não possuem as mesmas propriedades intoxicantes ou psicoativas.

Canabinóides Menores

Só porque um canabinóide é classificado como “menor” não significa que não seja importante. Todos os canabinóides, terpenos e flavonóides desempenham um papel terapêutico único através do efeito entourage. As ações colaborativas dos canabinóides (maiores e menores), juntamente com os terpenos e flavonóides, desbloqueiam o potencial terapêutico máximo através do efeito entourage.

Por outras palavras, um canabinóide menor será mais potente juntamente com o CBD do que seria por si só. Alguns outros canabinóides menores incluem:

Os canabinóides menores não são tão bem compreendidos como os principais, e é necessária muito mais investigação para definir as suas propriedades terapêuticas específicas.

Como os canabinóides afetam o corpo

Os canabinóides podem ter efeitos poderosos no corpo e na mente. O CBD é um tratamento suplementar popular para algumas pessoas com ansiedade, enquanto o THC proporciona um efeito terapêutico agradável tanto para usuários recreativos quanto para médicos.

Guia Infográfico Gratuito sobre Canabinóides

Form CTA

Benefícios e usos para a saúde

Os canabinóides têm inúmeros benefícios possíveis para a saúde, desde o alívio de pequenas dores musculares até a redução de dores neuropáticas (nervosas) mais graves. O SEC está envolvido na homeostase e na resposta imunológica, e a maioria dos problemas de saúde está associada à inflamação descontrolada e ao SEC desregulado.

Aqui estão algumas das maneiras pelas quais os canabinóides podem beneficiar a saúde humana:

O texto acima é uma lista parcial dos potenciais benefícios dos canabinóides para a saúde, e muitos outros usos terapêuticos podem ser possíveis. 

Efeitos colaterais e riscos

Existem alguns efeitos colaterais e riscos associados aos fitocanabinóides. No entanto, a maioria destes efeitos secundários e riscos são menores e a maioria é atribuída ao consumo de grandes quantidades de THC. Você pode não sentir quaisquer efeitos colaterais ao ingerir canabinóides, mas estes estão entre os mais comuns que as pessoas relatam:

  • Boca seca
  • Olhos vermelhos
  • Dor de cabeça
  • Náusea
  • Fadiga
  • Batimento cardíaco acelerado
  • Calafrios ou sensação de umidade
  • Alucinações e/ou pensamentos perturbadores

Estes efeitos secundários surgem frequentemente quando uma pessoa consome muita maconha ou tenta uma dose elevada de THC que excede o seu nível de tolerância. A maioria dos efeitos colaterais adversos da cannabis são relativamente toleráveis, mas alguns mais raros e extremos (por exemplo, alucinações) podem exigir consultas adicionais com um profissional da saúde.

Perguntas Frequentes 

Os canabinoides são drogas?

Os próprios canabinóides não são necessariamente considerados “drogas”. Os fitocanabinóides são substâncias químicas que ocorrem naturalmente na cannabis e são consideradas drogas. A cannabis é classificada como substância controlada, mas os canabinóides não são necessariamente classificados diretamente como drogas. No entanto, os canabinóides podem ter muitos dos mesmos efeitos que outras drogas, tanto terapêuticos como adversos, e devem ser consumidos sob supervisão médica.

Quais são os quatro principais canabinoides?

Os quatro principais canabinóides são canabidiol (CBD), delta-9-THC, CBG e CBC. Quando na cannabis, ainda estão nas suas formas ácidas, pelo que os canabinóides mais abundantes na cannabis são geralmente THCA, CBDA, CBGA e CBCA. Estes canabinóides também foram mais pesquisados ​​do que quaisquer outros até à hoje. O beta-cariofileno, por vezes considerado um “canabinóide atípico”, é abundante em muitas variedades de cannabis.

 

Barbara Arranz

Comments

Related posts

Search O uso de maconha pode causar palpitações cardíacas?
Guia completo para o sistema endocanabinóide Search