Barbara Arranz Bárbara Arranz​ é biomédica e atualmente vive em Madri, capital da Espanha. Mulher, mãe e ativista, é fundadora da LinhaCanabica.com, uma linha de cosméticos totalmente orgânica e vegana sem aditivos químicos produzidos a partir do óleo de cannabis. Bárbara começou a pesquisa a cannabis há 11 anos, quando seu filho Raul nasceu e foi diagnosticado com a Síndrome de Asperger, um tipo de Autismo leve que gera irritações moderadas. Um de seus maiores objetivos é desmistificar a maconha e levar à cannabis até a casa das pessoas.

Relato de uma mãe de gêmeos com Autismo sobre o poder do óleo de cannabis

4 minutos de leitura

autismo-sobre-o-poder-do-oleo-de-cannabis

“É visível que eles melhoraram!”, confira o relato de uma mãe de gêmeos com Autismo sobre o poder do óleo de cannabis

Muito se fala sobre o poder do óleo de cannabis no tratamento e na melhora significativa de pacientes com diferentes graus de Autismo. Mas você gostaria de saber como é essa melhora na prática?

Para mostrar como o óleo de cannabis realmente pode transformar vidas, conversei com a Denise, mãe dos gêmeos Ancar e Kiran, de 7 anos. Ela começou o tratamento nos garotos há pouco mais de duas semanas e desde então já nota uma melhora considerável no quadro dos meninos.

“É visível que eles melhoraram!”

Ancar e Kiran foram diagnosticados com Autismo desde muito cedo. Embora sejam gêmeos, eles apresentam algumas características diferentes do Autismo. Por exemplo, Kiran é mais quieto, enquanto Ancar é mais agitado.

Os dois gêmeos fazem uso da risperidona, um medicamento sintético para tratar os sintomas do Autismo. Embora o medicamento ajude, ele só consegue atuar até um certo ponto. Foi aí que Denise descobriu o óleo de cannabis.

“Parecia que eles tinham uma gana, não estavam aguentando a energia do corpo deles. Eles precisavam descarregar aquela energia e o óleo de cannabis ajudou”, conta. “Notei que eles ficaram mais sensíveis e mais sentimentais. Eles sempre foram carinhosos, mas percebi que isso se acentuou. Quando a gente chama a atenção de um modo mais enérgico eles choram”, explica a mãe dos garotos.

Denise ministra o óleo de cannabis diariamente. Começou com duas gotas na primeira semana e agora dosa três gotas. O óleo está sendo ministrado junto com a risperidona. “O médico falou que posso dar os dois – o medicamento e o óleo de cannabis. A risperidona eu dou a noite, perto da hora de dormir. O óleo eu dou pelo menos uma hora antes disso”, relata.

Apesar de só estar usando o óleo há duas semanas, a mãe já nota que ele conseguiu resultados que só a medicação sintética não estava conseguindo. “No geral achei eles muito mais tranquilos, mais calmos, mais concentrados. Buscando mais o contato visual quando falamos com eles, sabe? Percebemos que eles olham para nossos lábios e estão falando em sílabas com mais frequências”.

O que esperar daqui para frente

Denise sabe que o tratamento com óleo de cannabis é longo e a melhora é gradual, por isso é importante continuar ministrando as gotinhas e observando os sinais de evolução que os gêmeos forem apresentando. 

“O óleo vai penetrando no organismo aos pouquinhos e a evolução não para. Estou cheia de esperança e confiante de que ainda teremos muitos ganhos e uma melhora bem significativa no que diz respeito a mais qualidade de vida, mais controle, menos ansiedade”, conta ela, emocionada.

Denise vai continuar dosando o óleo e o medicamento sintético, pelo menos por enquanto. Ela recebe orientações do médico dos gêmeos, que apoia o uso da cannabis medicinal e sabe quão bem o óleo de cannabis pode fazer para o quadro de pacientes com Autismo.

Além disso, ela pretende oferecer às crianças outras atividades que com certeza vão contribuir para a evolução dos garotos, especialmente no que diz respeito à socialização.

“Meu próximo foco é oferecer aos gêmeos mais estímulos e mais atividades. Ano que vem eles vão começar as aulas e as terapias, tenho certeza que complementar o tratamento e ajudará ainda mais no processo de melhora deles”, finaliza.

Como o óleo de cannabis atua em pacientes autistas 

oleo-cannabis-linha-canabica
oleo-cannabis-linha-canabica

O relato que você leu acima é real e recente. Colhi o depoimento dessa mãe há poucos dias e me sinto emocionada por, de alguma forma, poder contribuir para a melhora da qualidade de vida dessas duas crianças. 

Mas você deve estar se perguntando: como o óleo de cannabis atua no organismo? Vamos entender de um jeito simples.

A planta cannabis possui mais de 400 componentes químicos, sendo que alguns desses são conhecidos como canabinóides. No começo da década de 90 foi descoberto que nosso cérebro possui um conjunto de receptores chamado Sistema Endocanabinóide – que reage aos canabinóides da maconha e envia comandos cerebrais que podem ajudar pacientes com Autismo e outros distúrbios a controlar diversos sintomas.

Por que temos receptores canabinóides e quais são eles?
Por que temos receptores canabinóides e quais são eles?

Os receptores do Sistema Endocanabinóide se chamam CB1 e CB2. Eles estão localizados na região cerebral e também espalhados por outras partes do corpo. É por isso que o óleo de cannabis atua tanto na melhora de sintomas mentais (ansiedade, agitação, insônia, epilepsia, etc) quanto na melhora de sintomas motores, além de dores musculares.

Muitas pessoas têm receio quanto aos efeitos psicoativos da cannabis, especialmente no que se refere a um canabinóide em especial: o THC (Tetra-hidrocanabinol). O que precisa ficar claro é que quando produzimos o Óleo CBD Full Spectrum à base de cannabis, o potencial psicoativo do THC é praticamente nulo.

A combinação de todos os ativos da cannabis têm o poder de ativar o Sistema Endocanabinóide e ajudar o cérebro a se organizar melhor, atuando no controle de sintomas como insônia, tremedeira, inquietação e até mesmo depressão.

O uso do Óleo CBD Full Spectrum ajuda a acalmar a atividade química e elétrica excessiva do Cérebro, contribuindo para que pacientes autistas tenham uma qualidade de vida melhor.

Onde encontrar o óleo de cannabis?

Algumas associações não governamentais produzem o óleo de cannabis no Brasil e distribuem para pacientes. Mas como a fila de pacientes é muito maior do que a capacidade de produção, nem todos os pacientes conseguem ser atendidos.

No final de 2019, a Anvisa liberou a produção de medicamentos à base de cannabis no Brasil. Até o momento, há apenas um produto nas farmácias, custando um valor inviável para a maioria dos pacientes.

Paralelo a isso, muitos pacientes e parentes de pacientes, importam o óleo de países como os Estados Unidos. Além de custosa, essa prática ainda depende de autorização federal – o que pode demorar consideravelmente.

Por fim, a Linha Canabica da Bá comercializa o óleo CBD  Full Spectrum de modo a manter todas as propriedades da cannabis, sem despertar efeitos psicoativos. A Linha Canabica entrega para todo o Brasil e oferece um atendimento personalizado para ajudar cada paciente a adaptar o tratamento às suas necessidades.
Você também pode visitar o site da Linha Canabica para conhecer outros produtos e seguir a linha no Instagram e no Linkedin para ficar sempre informado sobre cannabis medicinal.

Você precisa de Maconha Medicinal?
Avatar
Barbara Arranz Bárbara Arranz​ é biomédica e atualmente vive em Madri, capital da Espanha. Mulher, mãe e ativista, é fundadora da LinhaCanabica.com, uma linha de cosméticos totalmente orgânica e vegana sem aditivos químicos produzidos a partir do óleo de cannabis. Bárbara começou a pesquisa a cannabis há 11 anos, quando seu filho Raul nasceu e foi diagnosticado com a Síndrome de Asperger, um tipo de Autismo leve que gera irritações moderadas. Um de seus maiores objetivos é desmistificar a maconha e levar à cannabis até a casa das pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *