Barbara Arranz Bárbara Arranz​ é biomédica e atualmente vive em Madri, capital da Espanha. Mulher, mãe e ativista, é fundadora da LinhaCanabica.com, uma linha de cosméticos totalmente orgânica e vegana sem aditivos químicos produzidos a partir do óleo de cannabis. Bárbara começou a pesquisa a cannabis há 11 anos, quando seu filho Raul nasceu e foi diagnosticado com a Síndrome de Asperger, um tipo de Autismo leve que gera irritações moderadas. Um de seus maiores objetivos é desmistificar a maconha e levar à cannabis até a casa das pessoas.

CBD e TOC: como a cannabis pode ajudar pacientes com Transtorno Obsessivo Compulsivo?

3 minutos de leitura

Óleo-de-CBD-e-TOC-Maconha-Medicinal-Cannabis

Diversos são os benefícios da cannabis medicinal. Cada vez mais grupos de estudos apontam que a planta é útil no tratamento de doenças como Parkinson, Epilepsia, Câncer e até TOC. Sim, o Transtorno Obsessivo Compulsivo pode ser tratado com cannabis. Mas, quais seus efeitos benéficos?

Segundo artigo da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), calcula-se que um em cada 40 a 60 indivíduos na população apresenta o TOC. As estimativas apontam que no Brasil existam entre 3 e 4 milhões de pessoas acometidas pela doença.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o TOC é o quarto transtorno psiquiátrico mais comum do mundo, atrás apenas da depressão, da fobia social e do abuso de substâncias.

Esses dados mostram que muitas pessoas podem se beneficiar da cannabis. Mas, quais as relações entre CBD e TOC? Você vai descobrir a seguir.

CBD e TOC: como a maconha age?

Existem vários níveis de TOC, alguns mais leves e outros tão complexos que fazem com que seu portador leve uma vida incapacitante. O indivíduo com TOC tende a repetir ações e a ser acometido por uma grande aflição durante as crises. Esses padrões de comportamento compulsivo tendem a piorar quando não tratados.

A doença está diretamente associada ao medo e a ansiedade. Aliás, é a relação desses dois sentimentos com a doença que fez os cientistas estudarem CBD e TOC. 

Já se sabe que a cannabis tem poder de ajudar a controlar a ansiedade, tem uma interação positiva com os receptores de serotonina, promovendo o relaxamento. Partindo desse pressuposto, cientistas da Universidade de Columbia começaram uma ambiciosa pesquisa que reuniu dezenas de estudos tanto sobre o funcionamento de um cérebro com TOC quanto sobre os efeitos da cannabis no cérebro.

Ao todo, foram selecionados 150 estudos. A análise de todo esse volume de pesquisa levou os cientistas a perceberem que a raiz do TOC está na ansiedade e no medo, justamente sensações que podem ser tratadas com a cannabis.

“A relação entre canabinóides, ansiedade e medo têm sido bem explorada nas pesquisas clínicas. E os resultados vêm apontando que o canabinol e o dronabinol (sintético de Cannabis) atenuam os estímulos de medo recebidos por nosso cérebro”, concluíram os cientistas.

Os canabinóides da maconha agem no cérebro porque a região está repleta de receptores que reagem a essas substâncias. Tais receptores, chamados CB1 e CB2, foram descobertos no começo dos anos 90 e receberam o nome de Sistema Endocanabinóide.

Quando o óleo de cannabis full spectrum é ingerido, os canabinóides modulam a resposta dos neurotransmissores como a dopamina e a serotonina, auxiliando a promover o bem estar e promovendo efeito antidepressivo e ansiolítico. O CBD está sendo considerado um antidepressivo de ação rápida e com menos efeitos colaterais do que os remédios tradicionais. Esse efeito ajuda  a melhorar a insônia, a depressão e a ansiedade. Embora estudos ainda precisem ser realizados, acredita-se que os mesmos benefícios são aplicados a pessoas com TOC. 

O óleo de cannabis também ajuda na melhora de uma série de enfermidades como Tourette, TEA (Transtorno do Espectro Autista), convulsões, epilepsia, náuseas, perda de apetite, etc. É por isso que o óleo é tão eficaz em pacientes autistas e também em pacientes que lutam contra o câncer, por exemplo.

O TOC é um transtorno psiquiátrico e, por isso, deve ter acompanhamento médico. Muitos pacientes não se dão conta do quão incapacitante pode ser a doença e acabam não buscando esse atendimento. Isso é um erro. O psiquiatra é o profissional apto a orientar o paciente sobre o transtorno.

Onde encontrar o óleo de cannabis?

oleo-cannabis-linha-canabica

O óleo de cannabis full Spectrum, por vezes conhecido apenas como CBD, recebe esse nome porque sua extração conserva todos os componentes da cannabis. Há um cuidado para que a dosagem de princípios como o THC seja controlada e não produza efeitos psicoativos, resultando em um óleo poderoso e 100% natural.

Alguns países já comercializam o óleo de cannabis legalmente. No Brasil, esse processo ainda está sendo discutido, o que leva muitas pessoas a recorrerem a importação ou a ajuda de ONGs e associações.

Uma outra alternativa para quem tem TOC e busca o CBD é a Linha Canábica da Bá, uma linha nacional e totalmente vegana que comercializa o óleo de cannabis full Spectrum e entrega em todo o Brasil. Ao entrar em contato, os especialistas da Linha Canábica orientam o paciente quanto ao uso do óleo.
Para ficar por dentro de novidades sobre a cannabis medicinal e receber sempre muitas informações sobre o tema, siga a Linha Canábica no Instagram e no LinkedIn.

Você precisa de Maconha Medicinal?
Barbara Arranz Bárbara Arranz​ é biomédica e atualmente vive em Madri, capital da Espanha. Mulher, mãe e ativista, é fundadora da LinhaCanabica.com, uma linha de cosméticos totalmente orgânica e vegana sem aditivos químicos produzidos a partir do óleo de cannabis. Bárbara começou a pesquisa a cannabis há 11 anos, quando seu filho Raul nasceu e foi diagnosticado com a Síndrome de Asperger, um tipo de Autismo leve que gera irritações moderadas. Um de seus maiores objetivos é desmistificar a maconha e levar à cannabis até a casa das pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *